21 de ago de 2013

Mais amor por favor: Parte Dois

Há um tempo atrás eu havia feito um post intitulado como "mais amor por favor". O mesmo tinha o intuito de mostrar o outro lado da moda, onde as pessoas costuram cinco mil peças por dias pra ganhar cinco reais. Pro melhor entendimento do post aconselho que leia a parte um (se já não tiver lido). Geralmente a moda era ditada por estações. Uma coleção era feita para "Primavera/Verão" e outro para o "Outono/Inverno". No inicio dos anos 90 a GAP entre outras varejistas criaram uma coleção para cada uma das quatro estações, ainda dentro do real termino "estação". Com isso algumas lojas passaram a aumentar ainda mais (as "estações") e a oferecerem de 6 a 8 estações, depois de 10 a 12. Hoje tem lojas que conseguem lançar até 15 estações todos os anos. Quando eu digo estações quero dizer micro-capsulas de coleções. E cada vez mais distantes das estações verdadeiras. 










                                                                                                                                                                                                       
                                                                                                                                                                                                            Recortes feitos dos Catalogos da C&A e da Riachuelo. 

Isso pode ser explicado em partes, baseado no fato de que uma tendência pode surgir de uma imagem da Kate Moss, ou de uma revista como a ELLE ou VOGUE determinam que uma jaqueta é "essencial". Vocês já viram a campanha da OLX? A mesma passa a mensagem de que "Celebridade vende, mas a OLX vende muito mais." É exatamente assim que funciona. Quando uma revista ou celebridade é respeitada a grane massa tende a querer ser igual. Tanto no vestir como nos trejeitos, estilo de vida e etc. Quando isso acontece os varejistas e suas fontes já sabem o que fazer. Eles partes desesperadamente em busca de seus fornecedores para saber o que tem nas prateleiras das fabricas. Quando encontram um fornecedor o pedido é de cem mil pelas in  em duas semanas. E ai vem o mais absurdo. Ao invés de admitir que isso é impossível, os fornecedores aceitam. Todos os dois sabem que essa tarefa é impossível e mais do que ninguém sabem as regras do jogo.




Imagens tiradas de um matéria do site Marie Claire

Resumindo: Os fornecedores e os fabricantes sabem que o que permite que esse tipo de pedido do fast fashion sobreviva são os trabalhadores dispensáveis, mal pagos e obrigados a trabalhar muitas horas em países pobres. Cerca de 100 milhões de pessoas que fazem roupas no mundo 90% são mulheres. Mulheres tem menos poder, dinheiro, proteção contra violência, ou acesso a empregos descentes. Em 2013 menos da metade das mulheres que trabalham em oficinas ilegais são contratadas. Elas recebem em média de 60 a 80% do seu salário o resto é retiro por hospedagem, água, luz.. E é comum não receber o mesmo salário assim como também é comum a violência sexual e quem reclama ainda é demitida. 

20 comentários:

  1. Realmente é um absurdo. Todos devem ser tratados com o devido respeito. Acho que esse problema tá ligado ao consumismo, as pessoas querem acompanhar a moda a todo custo. Espero que isso mude!
    Bjs
    http://achadosdamila.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ameeiii o post flor <3
    Beijooos ;)
    http://heeymoda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. É incrível como as pessoas não medem esforços para acompanhar a moda. Infelizmente esse consumo desenfreado influencia nessas tristes consequências que você apresentou no post!
    Gosto muito do seu blog também, adoraria que trocássemos links! Já enviei um e-mail ontem pra o endereço que você me informou, mas acho que não recebeu!

    Beijo,
    www.needwantwish.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrei que você disse uma vez que queria participar de uma tag, então te indiquei pra essa aqui! Quando puder, dá uma olhada: http://www.needwantwish.com.br/2013/08/tag-o-meu-perfume-favorito.html

      Beijo :*

      Excluir
  4. O "ser humano" não mede esforços para ganhar dinheiro! Odeio essa ganancia humana!!! Odeio pessoas que maltratam pessoas (que sabe se defendem) e odeio mais ainda quem maltrata animais!!!!

    http://universotgb.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O ser humano faz de tudo pra ganhar dinheiro e não tá nem aí em quem vai passar por cima. Odeio pessoas gananciosas! :@ :(
    Beijo

    marinaalessandra.blogspot.com
    @mariinaale
    @maioordeidade

    ResponderExcluir
  6. É uma triste realidade, é díficil ver essas fotos de mãe e filha em um lugar tão decadente. Sendo que ela trabalha em um lugar assim para sobreviver.

    http://simpleseagradavel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu acho um absurdo, viu. Que bacana seu post, porque muitas vezes as pessoas só enxergam o glamour, né?
    Tem estilista famosa por aí que, pra mim, o que ela faz não vale nada. Porque no fundo, tem tanta exploração e tanta gente trabalhando pra ela sem reconhecimento e ganhando valores ridículos que eu não me permito nem sequer achar bonito!

    Adorei, viu!

    Um beijo
    www.kvcomvoce.com

    ResponderExcluir
  8. A ganancia é sim uma coisa ÓTIMA é bom nós sermos gananciosos e pensar grande, sempre querer o mais e melhor.
    Mas isso j´[a é de mais e eu acho que não é pelo fato das fabricas ou que seja serem gananciosos mas o fato delas usarem crianças e deixarem as pessoas em "maus condições"

    XOXO :D
    jovenclube.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Gente, isso é muito triste! Dá vontade de nunca mais comprar em fast fashion!! :@

    Adolecentro

    ResponderExcluir
  10. Que triste!
    Ruim saber que estamos comprando roupas feitas por pessoas que não tem seu trabalho valorizado!

    Bjos :*
    http://rachelmalheiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nossa, isso é realmente um absurdo né? É preciso ter gente pra fazer como você e divulgar isso! Um beijão e até mais.

    www.queridaga.com

    ResponderExcluir
  12. É um absurdo isso, não deveria existir! Adorei o post e a iniciativa!
    Mil Beijos ❥
    Garotas Atrevidas ❤ ~clique e visite

    ResponderExcluir
  13. Os humanos são muito gananciosos!

    beijos, @esteffanifontes (twitter&instagram)
    http://blogesteffanifontes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Por mais que estejamos no século XXI, no ano de 2013, essa é a verdade. A gente acha esse tipo de roupa lindo e tal, mas não lembramos quantas pessoas foram exploradas, quantas horas passou trabalhando por aquela peça. Triste, mas infelizmente ainda é uma realidade.

    naoseavexe.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não são todas as fabricas que exploram costureiras, inclusive, uma costureira recebe mais que um estilista. Verdade, recebe. Mas depende da fabrica.

      Excluir
  15. Concordo infelizmente o consumo é em massa e coitado dos trabalhadores, realmente as condições das costureiras é horrível. Eu tenho uma tia que já trabalhou costurando roupa que depois era encaminhada para a Renner e lá eles colocam as etiquetas deles.. Geral pensa que as roupas vem de fora ou vem da própria Renner, mas eles compram das fábricas as roupas e essa galera trabalha muito para essa grande demanda de roupas novas.

    http://pamlepletier.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© BUNNETS - Todos os direitos reservados | Layout por: Sweet Design